«UE fechou olhos a disparate que se fez em Portugal»

Comentário do juiz Carlos Moreno a respeito das PPP

Por: Redação    |   18 de Novembro de 2012 às 01:41
O juiz Carlos Moreno considera que foram feitos vários disparates em Portugal a propósito das Parceiras Público-Privadas e com o consentimento da União Europeia.

Em entrevista na TVI24, o juiz jubilado do Tribunal de Contas comentou o estudo da Universidade Católica que coloca Portugal como o campeão do mundo no que respeita às PPP [ver artigo relacionado].

E assumiu que a UE teve um «fechar de olhos a um disparate que se fez em Portugal» do ponto de vista «económico e financeiro».
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Juiz Carlos Moreno
Juiz Carlos Moreno
COMENTÁRIOS

PUB
«Se Sócrates não fosse quem é, não estaria preso»

O advogado João Araújo, que representa o antigo primeiro-ministro José Sócrates, está convicto da inocência do cliente: «Acredito e declaro, com toda a certeza possível, que o senhor engenheiro José Sócrates não praticou aqueles crimes que lhe imputam». O causídico disse, no «Jornal das 8» da TVI, que o «processo tem uma face profundamente política». «O facto de ele ser quem é, influenciou a decisão do juiz», sublinhou