Mais: "Quem era o número do engenheiro José Sócrates" e estava "sempre a apoiar as opções" - "nunca levantou a voz para duvidar das políticas erradas". Logo, conclui em forma de silogismo: "É porque concorda e quer fazer igual".