Jorge Coelho vê com naturalidade a candidatura de Maria de Belém à Presidência da República e diz que é com "muito gosto" que a apoia, até porque tem as qualidades que um chefe de Estado deve ter.  

"É preciso alguem que ocupe esse cargo, [capaz de] unir os portugueses. Maria de Belém tem uma enorme maturidade para o exercício do cargo. É por isso que aqui estou"

O ex-ministro socialista contesta que esta candidatura, que vai ser apresentada esta terça-feira, venha dividir ainda mais o PS. E defende que Maria de Belém fez "o que devia ter feito, pela liberdade de voto na primeira volta". Na segunda volta, aí sim, o partido deverá estar todo "unido", defendeu.

Jorge Coelho escusou-se a comentar o impasse político em Portugal decorrente do resultado das eleições legislativas, recusando opinar sobre se é possível formar-se um governo à esquerda.

"Tenho a particularidade de ser mais velho do que vocês... Querem que fale outra vez sobre a candidatura de Maria de Belém?", desconversou, em resposta aos jornalistas.