O candidato presidencial Paulo de Morais vai centrar a sua campanha eleitoral no norte e centro do país, terminando com dois comícios em Lisboa e no Porto, e sem visitar os arquipélagos da Madeira e dos Açores.

Segunda a agenda de campanha enviada à agência Lusa, o candidato à Presidência da República visita os distritos de Viana do Castelo, Porto, Coimbra, Lisboa, Setúbal, Braga e Viana do Castelo ao longo das duas próximas semanas.

A campanha eleitoral decorre entre os dias 10 e 22 de janeiro, e os portugueses são chamados às urnas no domingo, dia 24 de janeiro, para escolher o sucessor de Cavaco Silva.

O candidato inicia a “volta a Portugal”, no domingo, em Viana do Castelo, de onde é natural. De manhã vai “ao encontro das pessoas” numa ação de rua, e à tarde participa no debate “Desafio e Mudança”.

Na segunda-feira, Paulo de Morais encontra-se na Leirosa, Figueira da Foz, com pescadores para abordar o tema da segurança, e depois com a Comissão de Moradores local para falar sobre poluição. O dia termina com novo debate organizado pela sua candidatura naquele concelho.

O candidato estará depois em Lisboa para visitar, na terça-feira de manhã, uma exposição sobre Humberto Delgado, patente no Panteão Nacional.

Na noite seguinte, o aspirante a chefe de Estado intervém em novo debate, desta vez em Sintra.

Paulo de Morais ruma ao Porto na quinta-feira, passando os dias de sexta-feira e sábado no distrito de Setúbal.

A primeira semana de campanha termina a norte, em Guimarães, onde o candidato fará uma ação de rua de manhã e participa num debate à noite.

O aspirante a Belém inicia a segunda metade da volta em Torres Vedras, participando depois num debate televisivo com todos os opositores na terça-feira.

Na quarta-feira, dia 20, Paulo de Morais estará na Câmara Municipal de Ponte de Lima.

Morais encerra a campanha com um comício em Lisboa, no dia 21, quinta-feira, rumando na sexta ao Porto, município do qual foi vice-presidente, para participar em mais uma iniciativa do género, no teatro Rivoli.