A Coligação Democrática Unitária (PCP/PEV) vai apostar todas as fichas nos círculos eleitorais de Lisboa e de Setúbal durante a campanha para as legislativas de 4 de outubro, com desfiles populares antes de um punhado de eventos.

Em jeito de homenagem aos milhares de pessoas que participaram nos protestos contra as medidas do Governo da maioria PSD/CDS-PP, ao longo de quatro anos, e tomando como exemplo a marcha "A Força do Povo", a 6 de junho, em Lisboa, a CDU vai promover mobilizações similares em cinco ocasiões durante a campanha.

"Queremos manter e acentuar as características dos últimos meses, do contacto direto, do esclarecimento e debate, dar mais força às massas e à participação popular e transpor a marcha ‘A Força do Povo' para a campanha, com alguns momentos altos, com expressão de rua. Por exemplo, gostávamos de encher o Coliseu (de Lisboa), mas não é só por encher, para gáudio do partido, queremos demonstrar que há vontade de mudança", disse à Lusa o membro da comissão política do comité central do PCP Paulo Raimundo.


A agenda do secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, repleta desde há quase um ano, vai passar a ser diária na sexta-feira, 11 de setembro, e a campanha oficial arranca com um desfile e um comício na capital, domingo (20 setembro), a dar o mote para os restantes 12 dias de propaganda e apelo ao voto.

O comício do Coliseu dos Recreios, por volta das 16:00, será precedido de um desfile, desde a praça da Figueira. Na véspera, algo de semelhante vai ser organizado no Porto.

A CDU planeia ter ações de rua que culminam em grandes comícios também em Almada, Évora e Braga, respetivamente a 26, 27 e 30 de setembro. "O objetivo é trazer para a campanha, as ações de luta, com temáticas específicas, focando as grandes questões e, em simultâneo a vida de cada um. Muitos presentes, até podem não votar CDU, mas estarão ali connosco", desejou Paulo Raimundo.

A caravana que junta comunistas e ecologistas, depois do grande comício inaugural de Lisboa, desloca-se ao distrito de Coimbra, seguindo para Beja e Faro (25 e 26 de setembro), a anteceder ações em Santarém e Évora (27), para nova incursão ao Porto.

Nos dias 29, 30 e 01 de outubro, Jerónimo de Sousa volta a Lisboa e Setúbal, precedendo nova subida ao círculo eleitoral do Porto e de Braga. O encerramento da campanha, como é habitual, far-se-á também em Lisboa e Setúbal, na sexta-feira, 02 de outubro.

Ao todo, no programa da CDU há cinco referências aos distritos de Lisboa e de Setúbal, nos quais há 47 e 18 mandatos em disputa, dos quais a força liderada pelos comunistas alcançou, respetivamente cinco e quatro assentos parlamentares em 2011.

O grande Porto e a região de Braga, com 39 e 19 lugares na liça, também são focos para a comitiva de Jerónimo de Sousa, que conquistou há quatro anos dois mandatos pela "Cidade Invicta" e um na "Cidade dos Arcebispos".