O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, reiterou esta terça-feira que «em devido tempo» ouvirá os partidos políticos sobre o calendário eleitoral, recordando que «nos termos legais» as legislativas e as autárquicas apenas irão decorrer depois das europeias de Junho, revela a Lusa.

«Já fiz um comunicado sobre esse assunto, onde dizia que em devido tempo ouviria os partidos políticos e não devo, aqui na Alemanha, acrescentar mais nada», afirmou Cavaco Silva, quando questionado sobre a entrevista que deu hoje ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine.

Na entrevista, o Presidente da República diz que não tomará uma decisão sobre a data das eleições legislativas antes de Junho, e que acha que deve aceitar as propostas dos partidos políticos.

Segundo a Constituição, as legislativas deverão decorrer entre 14 de Setembro e 14 de Outubro, mas pela primeira vez na história recente Portugal terá três eleições nacionais em quatro meses (Europeias, em Junho, Autárquicas e Legislativas, entre Setembro e Outubro).