O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, garantiu hoje que as associações de bombeiros voluntários vão receber mais dinheiro em 2018, avançando que a lei de financiamentos a estas corporações vai ser novamente discutida.

“Este Orçamento do Estado estabelece como regra um aumento das transferências para funcionamento, a garantia que nenhuma associação receberá menos do que recebeu em 2017, e uma aposta decisiva no investimento também nesta área, estamos a falar de 43 milhões de euros”, disse Eduardo Cabrita na Assembleia da República durante a discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2018.

Em 2017, várias associações de bombeiros contestaram o financiamento, tendo em conta que 210 receberam menos dinheiro do que em 2016.

Nesse sentido, garantiu que, em 2018 “nenhuma associação humanitária vai receber menos do que em 2017”.

O ministro afirmou também que vai ser aberta uma nova discussão com a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) sobre a lei de financiamento das associações humanitárias dos bombeiros voluntários, tendo em conta o “novo papel” em que se pretende articular o voluntariado com o reforço da profissionalização.

O ministro adiantou que o investimento de cerca de 43 milhões de euros para os bombeiros voluntários será aplicado, no próximo ano, em 68 novos quarteis e 78 viaturas.