O secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Bruno Maçães, destacou este sábado o combate à corrupção e o compromisso com a integridade territorial da Ucrânia como as notas principais do discurso do novo presidente do país, Petro Poroshenko.

Em declarações à agência Lusa a partir de Kiev, onde decorreu a cerimónia de tomada de posse do novo presidente, no parlamento, o representante do Governo português disse ter ficado sobretudo impressionado com o «grande compromisso nacional» contra a corrupção.

«Excluindo as questões externas, esse é o principal problema interno da Ucrânia neste momento», disse Bruno Maçães, comentando ainda que o discurso de Poroshenko foi «muito bom, emotivo, com um apelo patriótico muito forte».

Ainda entre as mensagens principais do discurso, o secretário de Estado destacou «o compromisso muito forte de que a Crimeia continua a fazer parte da Ucrânia, e que essa posição não mudará, no futuro».

Além disso, salientou que Petro Poroshenko também exprimiu a intenção de «ter um diálogo muito aberto com o resto do país e com as minorias, com destaque para a minoria russa e os falantes de russo».

Questionado sobre a comunidade portuguesa que vive no país, o secretário de Estado dos Assuntos Europeus disse que «é muito pequena e está sobretudo instalada em Kiev e em Odessa».

«Existem é, curiosamente, em Kiev, pessoas que nasceram na Ucrânia, depois viveram em Portugal durante 10 a 20 anos, voltaram ao seu país de origem, e mantêm a nacionalidade portuguesa», observou.

Bruno Maçães considerou este facto «curioso» e revelador «de como os dois países estão próximos devido à grande comunidade ucraniana existente em Portugal».