logotipo tvi24

BPN: deputados «devem esforçar-se» para acabar em 4 meses

«Quatro meses é o que temos, é com esses quatro meses que devemos trabalhar», diz Vitalino Canas

Por: tvi24 / SM    |   2012-03-21 16:16

O presidente da comissão parlamentar de inquérito ao BPN, Vitalino Canas, afirmou que os deputados devem «esforçar-se» para concluir os trabalhos nos quatro meses previstos.

«Quatro meses é o que temos, é com esses quatro meses que devemos trabalhar, aliás, coincidem com o final de julho e acho que os deputados deviam esforçar-se para fazer aquilo que tem que fazer durante esses quatro meses», afirmou.

Para o presidente da comissão, ainda não é possível determinar o que acontece se o processo de venda do banco ao BIC ainda não estiver concluído passado o tempo previsto para a comissão funcionar.

«É uma questão que nesta altura não tem resposta, nós não conhecemos, pelo menos eu não conheço qual é a calendarização que está prevista para a conclusão do processo privatização, esse processo tem decorrido, a comissão vai correr em paralelo e vamos acompanhar a par e passo», afirmou.

De acordo com o texto aprovado, um dos objetos da comissão de inquérito ao processo de nacionalização, gestão e alienação do BPN é, concretizada a reprivatização, saber se «o contrato definitivo acautela o interesse público e as condições subjacentes ao contrato promessa de compra e venda já assinado com o BIC», bem como o «caderno de encargos» aprovado em Conselho de ministros.

«Aquilo que está na resolução que criou esta comissão é que ela vai incidir sobre vários aspetos, que vão da nacionalização, passam pela gestão e concluem na privatização», sublinhou Vitalino Canas.

«Uma das coisas que ficará definida nas primeiras reuniões é como a calendarização irá espraiar-se por esses três núcleos temáticos», afirmou.

Partilhar
EM BAIXO: Vitalino Canas
Vitalino Canas

Eleições internas no PS são «espetáculo pouco recomendável»
Líder do PCP diz que ambos os candidatos não defendem o que é «essencial» para o país
António Costa diz que «Rui Rio é o seu adversário»
Candidato às primárias no PS dá, este sábado, uma entrevista ao semanário «Expresso»
BE solidário com protesto na Saúde no Algarve
João Semedo explicou que a razão da sua presença em Faro se deve ao facto de ser um defensor «convicto» do SNS
EM MANCHETE
Carteiristas roubaram dois milhões de euros
PSP recebeu mais de 5700 queixas por furtos em Lisboa. Carris é o alvo preferencial dos criminosos
Portugueses gastam 509 euros com regresso às aulas
Orçamento Retificativo: Governo reúne-se na terça-feira