A porta-voz do Bloco de Esquerda frisou este domingo que a sua posição de princípio é a extinção da sobretaxa de IRS já em 2016, mas adiantou que a prioridade passa pela proteção dos mais baixos rendimentos.

Esta posição foi transmitida aos jornalistas por Catarina Martins, em conferência de imprensa, a meio da reunião da Mesa Nacional do Bloco de Esquerda, depois que questionada sobre a possibilidade de admitir que contribuintes com mais altos rendimentos continuem a pagar parte da sobretaxa de IRS em 2016, tal como parece ser a vontade do Governo socialista.

"O Bloco de Esquerda entende que a sobretaxa de IRS deve ser extinta em 2016. Estamos a negociar [com o PS e com o Governo] e a nossa prioridade é proteger quem tem mais baixos rendimentos", declarou.


Neste ponto, Catarina Martins admitiu diferenças relativamente ao PS sobre o processo de extinção da sobretaxa de IRS, já que os socialistas apenas tencionam proceder à eliminação total do pagamento deste imposto, pelo menos para os escalões mais elevados de IRS, em 2017.

Catarina Martins referiu depois que o Bloco de Esquerda e o PS vão negociar uma solução para a sobretaxa de IRS em sede de especialidade na Assembleia da República.

"Esse processo está no parlamento, não quero falar mais sobre ele, Bloco de Esquerda e PS têm posições diferentes, o que não significa que não trabalharemos para uma decisão que possa proteger da melhor maneira as pessoas, designadamente aquelas que têm mais baixos rendimentos. A posição de princípio do Bloco de Esquerda é que a sobretaxa de IRS não deve existir, mas a nossa prioridade é sempre proteger quem tem menores rendimentos", acrescentou a dirigente bloquista.