O Bloco de Esquerda (BE) apresentou hoje um novo requerimento onde exige saber quanto é que o Estado pagará ao banco norte-americano JP Morgan e à Caixa BI para assessorar a privatização dos CTT.

Em junho, a deputada do Bloco de Esquerda Ana Drago enviou um conjunto de questões ao Ministério da Economia e do Emprego sobre a escolha de bancos envolvidos nos swap para assessorar a venda dos CTT, nomeadamente quantas instituições foram tidas em conta no processo de consulta, os critérios que estiveram na base da escolha, quanto irão receber durante este processo e que trabalho será desenvolvido pelas duas instituições.

Na resposta ao requerimento do Bloco de Esquerda, enviado a 8 de agosto e a que a Lusa teve hoje acesso, as Finanças não referem quanto é que os bancos Caixa - BI e JP Morgan vão receber pela assessoria financeira mas diz que estas duas instituições foram escolhidas por «apresentarem as propostas mais vantajosas para o Estado».

Agora, o Bloco de Esquerda apresentou novo requerimento onde exige quanto será pago ao JP Morgan, e quanto será pago à Caixa BI.

O partido exige também saber por que razão o Governo não lançou um concurso público internacional e quais foram as doze instituições financeiras consultadas pelo Governo no processo de escolha dos assessores desta privatização.

No requerimento apresentado, o BE diz que o Governo e a ministra das Finanças em particular ¿não respondem propositadamente à questão relacionada com os montantes a serem pagos a estes dois bancos¿, acusa o Governo de não justificar a ausência de concurso público e reafirma a sua oposição.