O Bloco de Esquerda começou o dia de campanha para as eleições europeias com a ocupação pacífica de uma casa desabitada em Lisboa, manifestando oposição à austeridade e à especulação dos mercados financeiros e imobiliários.

De acordo com a cabeça de lista às eleições europeias, Marisa Matias, na casa situada na Praça da Alegria, no centro da capital do país, podiam estar a viver «tantos jovens que Pedro passos Coelho primeiro sugeriu e depois obrigou a emigrar porque não lhes dá alternativas de viver neste país».

A cabeça de lista às europeias quer «um país que tenha as pessoas no seu centro e não os mercados financeiros, os mercados imobiliários, que vivem às custas da especulação».

«A nossa ocupação é no sentido de mostrar que há casas como estas que deveriam estar cheias, ocupadas com pessoas reais», disse, criticando a atual lei do arrendamento e a lei dos despejos, para além dos preços elevados das rendas.

Na opinião de Marisa Matias, «esta casa é uma muito boa imagem da austeridade e da Europa da austeridade».

«Uma bela casa, desocupada há 15 anos. Aqui mesmo ao lado, no jardim, pernoitam todas as noites 30 a 40 pessoas sem abrigo», concretizou.

No exterior da casa, está pendurada uma grande faixa onde se podia ler «Desobedecemos à austeridade» e «De Pé».

Dentro, várias mensagens nas paredes contra as políticas de autoridade da Europa e do Governo, enquanto uma banda ensaiava para um concerto que decorre esta noite.