A deputada do Bloco de Esquerda Marisa Matias considerou hoje que a vitória de Angela Merkel nas eleições é «um muito mau resultado para a Europa» e para Portugal, que vai continuar a ver o seu mercado interno «estrangulado».

«É um muito mau resultado para a Europa, significa a continuidade da austeridade, mas infelizmente mostra também que o SPD [os social-democratas] não é uma alternativa, e daí a concentração de votos» em Angela Merkel, disse à Lusa a deputada bloquista.

Nas eleições de hoje na Alemanha, a CDU/CSU de Angela Merkel obteve 42,5% dos votos, ficando à beira de uma maioria absoluta histórica.

«Há que destacar o facto de o partido da esquerda alemã passar a ser a terceira força política no país, o que é um excelente resultado para a esquerda», vincou Marisa Matias, referindo-se aos cerca de 8% que a Esquerda alemã conseguiu, passando à frente dos liberais do FDP, que tiveram cerca de um terço dos votos que alcançaram há 4 anos: passaram de 14,6% para menos de 5%, o que os exclui do parlamento.

Para o futuro, o panorama traçado pela deputada do Bloco é negro: «Espero, infelizmente, continuidade na política de austeridade, e isso é o que mais nos afeta, e espero uma política que acentua as divergências entre os países e coloca enorme presão nos países do sul, com transferências cada vez maiores do sul para o centro da Europa».

A austeridade «não é uma boa receita para a Europa, o estrangulamento do mercado interno [de Portugal] vai prejudicar a Alemanha, e isso é o que significa para nós a continuidade desta política, e em força» dado o reforço da votação dos alemães em Angela Merkel.