O Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) abriu um inquérito à aquisição dos blindados Pandur. Um negócio efetuado em 2004, quando Paulo Portas era ministro da Defesa. A informação é avançada esta quarta-feira pelo jornal «Correio da Manhã».

De acordo com a mesma notícia, o inquérito foi aberto após uma averiguação preventiva, em 2011, ter encontrado indícios de eventuais crimes. Documentos com uma notícia terão sido entregues no ministério da Economia quando Álvaro Santos Pereira ainda era ministro. A abertura do inquérito foi confirmada pela Procuradoria-Geral da República ao CM.

Recorde-se que em Abril deste ano, a procurado, Joana Marques Vidal, já tinha assumido na Assembleia da República, na Comissão de inquérito parlamentar à compra de equipamentos militares, que estava a decorrer «uma averiguação preventiva relativa aos Pandur».

A abertura de um inquérito deixa implícito que foram recolhidos dados que indiciam a prática de crimes no processo de aquisição dos blindados. A compra foi adjudicada por Paulo Portas a 6 de dezembro de 2004, seis após se saber da demissão do Governo.