A mulher do Presidente da República, Maria Cavaco Silva, deixou uma mensagem de esperança aos portugueses, confiando que Portugal vai «sobreviver mais uma vez», apesar das «grandes, graves, dificuldades».

«Já a minha avó dizia: a esperança é a última coisa a morrer. Nós não podemos deixar morrer a esperança porque, como é evidente, não é a primeira vez que atravessamos grandes, graves, dificuldades. Sobrevivemos sempre, vamos sobreviver mais uma vez», afirmou, depois de uma visita aos jardins do Palácio de Belém.

Depois da reunião semanal com o primeiro-ministro, Cavaco Silva e a mulher abriram a residência oficial e o espaço exterior aos visitantes e inauguraram uma instalação luminosa, que consiste em tubagens plásticas vermelhas que brotam do chão e se enleiam de várias formas e em diversos pontos, e observaram o presépio instalado na parte do espaço verde denominado da Cascata.

«Quero deixar a todos uma mensagem de grande esperança. Vamos conseguir mais uma vez», reiterou a mulher do Presidente da República.

Os jardins da residência oficial do Chefe do Estado vão estar abertos ao público entre sábado e 05 de janeiro, das 17:00 às 22:00, por 1,5 euros, verba a reverter para a Residência de Velhinhos das Irmãzinhas dos Pobres.

Aos fins de semana, haverá concertos de coros e formações musicais como a Academia de Música de Lisboa «Os Violinhos», o Quinteto de Cordas da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, Meninos Cantores do Município da Trofa e do Coro infantil da Universidade de Lisboa, como conta a Lusa.