O Mesa Nacional do BE aprovou hoje as listas completas de candidatos às eleições legislativas de 04 de outubro, com sete mulheres como cabeças de lista, nomeadamente em Lisboa e no Porto.
 

As listas completas foram aprovadas na Mesa Nacional do Bloco de Esquerda, que se realizou num hotel de Lisboa, e, segundo a porta-voz do BE, Catarina Martins, são as listas "mais jovens" e "com mais mulheres do que nunca".


Além disso, acrescentou, "têm um grande número de independentes".
 

"Quatro distritos do interior são encabeçados por independentes: Bragança, Portalegre, Viseu e Braga", destacou a porta-voz do BE, que falava na conferência de imprensa realizada no final da Mesa Nacional.


Por outro lado, continuou, em "distritos fortes" como Lisboa, Setúbal ou Aveiro, as listas são encabeçadas por jovens com menos de 30 anos.

Assim, e de acordo com uma nota divulgada pelo BE, em Aveiro o cabeça de lista será Moisés Ferreira, em Beja a lista será encabeçada por Mariana Aiveca, enquanto em Braga o "número 1" será Pedro Soares.

Em Bragança o cabeça de lista será o independente José Freire, em Castelo de Branco a primeira da lista será Cristina Guedes, em Évora será José Elizeu Pinto e em Faro João Vasconcelos.

O independente José Manuel Mendes será o primeiro da lista da Guarda e Heitor de Sousa encabeçara a lista do distrito de Leiria.

Em Lisboa, Mariana Mortágua será a cabeça de lista, na Madeira será Paulino Esteves, em Portalegre a lista será encabeçada pelo independente Rui Pulido Valente, enquanto a porta-voz do partido, Catarina Martins, será a primeira da lista do Porto.

Em Santarém, o cabeça de lista será Carlos Matias, em Setúbal será Joana Mortágua e em Viana do Castelo será Jorge Teixeira. Em Vila Real o primeiro da lista será Carlos Gomes, enquanto o independente António Gil liderará a lista de Viseu.

Para ‘número 1' da lista da Europa foi escolhida Cristina Semblano e para a lista da Resto do Mundo foi escolhida Ana Bárbara Pedrosa.

No início do mês, o BE já tinha aprovado numa reunião da Mesa Nacional, órgão máximo do partido entre Convenções, as listas parciais de candidatos.

Contudo, como quatro distritais não tinham ainda formalmente aprovado as suas listas, o assunto foi novamente levado à Mesa Nacional que agora aprovou, assim, as listas completas de candidatos a deputados para as próximas legislativas, marcadas para 04 de outubro.