A coordenadora do BE afirmou hoje que o resultado das eleições na Alemanha é "um enorme sinal de alerta" sobre a situação europeia, considerando que a extrema-direita cavalga o descontentamento das pessoas pela falta de resposta do centrão.

A chanceler alemã, Angela Merkel, venceu as eleições de domingo com 33% dos votos, tendo em segundo lugar ficado o Partido Social-Democrata (SPD), que já anunciou que não vai renovar a coligação anterior e em terceiro lugar a extrema-direita (AfD), com 12,6% dos votos, sendo a primeira vez, em 60 anos, que um partido à direita dos conservadores entra no parlamento alemão.

Os resultados das eleições na Alemanha são um enorme sinal de alerta, se é que precisávamos de mais algum, sobre a situação na Europa", respondeu aos jornalistas Catarina Martins, à margem de uma ação de campanha autárquica, no Montijo, distrito de Setúbal.

O centrão, na opinião de Catarina Martins, "não dá resposta à expectativa de vida das pessoas" e "esse descontentamento está a ser cavalgado pela extrema-direita, o que é muito preocupante".

De facto, a precarização do trabalho, o facto de gerações não verem capacidade de terem estabilidade na sua vida - mesmo na Alemanha, a grande beneficiária do Euro - faz com que a extrema-direita possa cavalgar o descontentamento e crescer", avisou.

Segundo a líder bloquista, se "na Alemanha não há o problema de desemprego que há noutros países, como por exemplo, em Portugal, há o problema da enorme precarização do trabalho".

"Isto demonstra a necessidade de uma alternativa verdadeira na Europa, que deixe este modelo neoliberal de privatização de serviços públicos, precarização do trabalho, que de facto está a destruir qualquer possibilidade de paz e coesão na Europa", defendeu.