A deputada do BE Mariana Mortágua considerou esta quarta-feira que os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre os défices orçamentais de 2014 e 2015 são "provas redondas do falhanço do Governo".

"Défice descontrolado, dívida descontrolada, um Novo Banco que leva o défice de 2014 ao [valor do] défice de 2011 quando tomaram posse, penso que um quadro mais negativo era difícil, são três provas redondas do falhanço deste Governo", afirmou Mariana Mortágua, que é também cabeça de lista do BE por Lisboa nas eleições de 04 de outubro.


De acordo com a segunda notificação do Procedimento dos Défices Excessivos (PDE), enviada hoje pelo INE a Bruxelas, em 2014, as administrações públicas registaram um défice orçamental de 12.446,2 milhões de euros, o equivalente a 7,2% do Produto Interno Bruto (PIB). Ainda segundo dados do INE, o défice orçamental atingiu 4,7% do PIB no final do primeiro semestre de 2015, um valor superior à meta de 2,7% estabelecida pelo Governo para a totalidade do ano.