O Bloco de Esquerda apontou o «brutal falhanço da estratégia» do Governo à diminuição de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em relação ao trimestre anterior revelada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em declarações à agência Lusa, a deputada Mariana Mortágua comentou que aliar os dados do PIB e da descida das exportações «à destruição de 30 mil empregos e a 12 mil pessoas que emigraram» mostra «brutal falhanço da estratégia do Governo».

Para a bloquista, os dados do INE desmentem o «discurso de sucesso do Governo» e «confirmam as vozes mais prudentes e que avisavam que este podia não ser um percurso minimamente sustentável».

O PIB registou, em termos homólogos, um aumento de 1,2% no primeiro trimestre, mas caiu 0,7% face ao trimestre anterior, de acordo com a estimativa rápida do INE.

O desempenho trimestral da economia ficou, assim, abaixo da média das estimativas dos analistas consultados pela agência Lusa, que previam que depois de três trimestres positivos, o PIB tivesse continuado a crescer cerca de 0,4% entre janeiro e março de 2014, face ao trimestre anterior.

A deputada comentou que, ao contrário do afirmado pelo Executivo, «o milagre das exportações não existe».

«Dependia dos combustíveis e como os combustíveis decresceram, as exportações também decresceram e não há consumo interno suficiente para compensar essa queda das exportações», notou.

O BE sublinhou ainda que atualmente «nem a economia cresce, nem as exportações crescem, nem o desemprego diminui».

Perante um «crescimento que não é sustentável», o Governo «prefere ignorar factos para fazer uma campanha eleitoral e abrir garrafas de champanhe em relação a um sucesso que ninguém vê, que ninguém sabe muito bem qual é», notou ainda Mariana Mortágua, como cita a Lusa.