Isaltino Morais vence a câmara de Oeiras, à beira da maioria absoluta. Segundo a projeção TVI/Intercampus, o candidato independente reúne entre 42,2% e 47,2% dos votos (entre seis a sete vereadores).

É o regresso de Isaltino à autarquia que presidiu durante mais de duas décadas, quer com o apoio do PSD quer como independente.

Em segundo lugar surge o atual presidente da câmara, Paulo Vistas, que pelo movimento "Independentes, Oeiras Mais à Frente" tem entre 15% e 19% dos votos, elegendo entre dois a três vereadores.

O PS fica em terceiro, obtendo entre 11,1% e 15,1% dos votos e podendo eleger entre um e dois vereadores.

Em quarto surge a coligação entre o PSD, o CDS-PP e o PPM, que obtém entre 5,9% e 8,9% dos votos, podendo eleger um vereador.

O PCP-PEV obtém entre 5,1% e 8,1% dos votos e pode eleger um vereador.

Em 2013, Paulo Vistas foi eleito pelo movimento independente "Isaltino, Oeiras Mais À Frente" com 33,45% dos votos (cinco vereadores).

O PSD ficou em segundo lugar com 19,16% dos votos (três vereadores) e o PS em terceiro com 18,32% dos votos (dois vereadores). O PCP-PEV ficou com 9,15% dos votos, conseguindo eleger com um vereador.

 

FICHA TÉCNICA:

Previsão eleitoral realizada pela INTERCAMPUS para a TVI, com base em sondagens à boca-de-urna em 7 concelhos, para as eleições autárquicas de 1 de Outubro de 2017. O universo em estudo é o dos eleitores que votaram, em cada um dos concelhos. A amostra prevista é de 29100 entrevistas, variando entre 3600 e 5100 entrevistas para cada concelho. Assim, o erro de amostragem, para um intervalo de confiança de 95%, varia entre mais ou menos 1,6% e mais ou menos 1,3%; mais especificamente:Lisboa, Amostra prevista 5100, Margem de erro 1,3%; Porto, Amostra prevista 4800, Margem de erro 1,4%; Coimbra, Amostra prevista 3600, Margem de erro 1,6%; Oeiras, Amostra prevista 4000, Margem de erro 1,5%; Sintra, Amostra prevista 4050, Margem de erro 1,5%; Matosinhos, Amostra prevista 3600, Margen de erro 1,6%; Odivelas, Amostra prevista 3950, Margen de erro 1,5%