O CDS-PP escolheu a convenção autárquica que este sábado decorre em Matosinhos para fazer a sua rentrée política, contando a reunião, cujo encerramento será feito pelo presidente Paulo Portas, com a intervenção de alguns dos centristas membros do Governo.

Depois de ver os seus poderes reforçados após a crise política de julho, o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, reúne o seu partido numa convenção autárquica, na Exponor, em Matosinhos, onde as eleições de 29 de setembro serão o «prato principal».

Para além de centenas de candidatos e dirigentes do partido, o encontro que marca a rentrée do CDS-PP conta com as intervenções do ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, do secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, Nuno Vieira de Brito e do secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes.

Antes do arranque, marcado para as 15:00, tempo para a foto do grupo de cabeças de lista às próximas eleições autárquicas, momento que conta já com Paulo Portas.

A convenção autárquica pretende ser dinâmica e é composta por vídeos e intervenções rápidas de mais de 30 candidatos e dirigentes, estando previsto o visionamento de um discurso gravado da ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas.

À agência Lusa, o secretário-geral do CDS-PP, António Carlos Monteiro, já tinha antecipado que a convenção autárquica será centrada em três linhas de força: o tempo de acertar, o tempo de ajudar e o tempo de inovar.

O encerramento, previsto para pouco antes das 18:00, estará a cargo de Paulo Portas, a quem se antecedem os discursos do vice-presidente do grupo parlamentar do CDS-PP e cabeça de lista à Assembleia Municipal de Lisboa, Telmo Correia, e do eurodeputado e cabeça de lista à Assembleia Municipal de Famalicão, Nuno Melo.

Sendo tradição o partido fazer «sempre as suas rentrées políticas ou a Centro ou a Norte», António Carlos Monteiro justificou a escolha de Matosinhos com o facto de, neste concelho, o CDS-PP concorrer às eleições autárquicas «pelas suas listas próprias», havendo «um grande empenho nessa mesma candidatura», numa síntese da Lusa.