O ministro da Economia criticou as «taxas e taxinhas» criadas pelos autarcas, apelando ao bom senso das autarquias e essas declarações caíram mal ao presidente da câmara de Cascais, o social-democrata Carlos Carreiras. 

A reação, no Facebook, foi a seguinte: «Sei que o senhor ministro da Economia tem o bom senso mais do que apurado para apelar aos autarcas para evitarem fazer o mesmo que os governantes nacionais têm vindo a fazer ao poder autárquico e às economias locais e regionais. Tem o senhor ministro da Economia o bom senso mais do que necessário para saber da necessidade de se respeitar os autarcas que têm tido a capacidade de não ter défices, terem reduzido a dívida e incrementarem a atividade económica, mesmo dispondo de muito menos recursos financeiros», escreve Carreiras na sua página daquela rede social.