Assunção Cristas tomou a palavra no debate quinzenal, no Parlamento, para falar sobre o investimento de 200 milhões de euros da Santa Casa no Montepio. A troca de farpas entre a líder do CDS e o primeiro-ministro foi um dos momentos mais acalorados esta quarta-feira, no hemiciclo.

 Quem teve a ideia original deste negócio? (...)  O que deixa de fazer a Santa Casa com 200 milhões de euros? O Governo não tem nada a ver com isto?"

Na resposta, António Costa disse que o Governo acompanha o tema, mas sem dar instruções até porque, explicou, foi pedido um estudo que ainda não está concluído e "sem o qual não é possível tomar qualquer decisão".

Aguardemos que os estudos estejam concluídos. O que não queira é fazer o que não existe que é o primeiro-ministro fazer de provedor da Santa Casa e o provedor fazer de primeiro-ministro."

O chefe do Executivo socialista lembrou que "o Montepio não é um banco qualquer, é o banco de uma associação mutualista e a associação mutualista é uma entidade a quem milhares de portugueses confiaram as suas poupanças". "Preservar a associação mutualista é preservar a poupança de milhares de portugueses", vincou.

Costa acrescentou que este investimento surge depois o assunto ter sido discutido entre a Santa Casa, Governo e Banco de Portugal e de se ter entendido que "não havia nenhum obstáculo politico" a esta participação.

Como o Dr. Santana Lopes já teve oportunidade de esclarecer, o tema surgiu depois de a Santa Casa ter mostrado interesse em participar no sistema financeiro. Foi um tema discutido dentro da Santa Casa, o Governo e o Banco de Portugal, que entenderam que não havia nenhum obstáculo político à participação, que seria do interesse da associação mutualista e do interesse da Santa Casa."

Antes de dar os esclarecimentos a Assunção Cristas, o primeiro-ministro não resistiu, como ele próprio admitiu, em citar a líder do CDS. Costa lembrou as várias vezes em que Cristas questionou o chefe do Executivo sobre a dívida para perguntar: “Por que é que hoje não nos fala da dívida?”.

A senhora deputada tem aquela coerência do salta pocinhas: a sua pergunta é sempre sobre o tema do dia e agora o tema do dia é o Montepio", sublinhou Costa.