O secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, disse este sábado em entrevista à SIC que o antigo comissário europeu António Vitorino tem «todas as qualidades para poder ser um excelente Presidente da República».

Costa sublinhou ser «amigo pessoal» de Vitorino e ter por ele «muita estima e consideração», mas advogou que a «prioridade» das pessoas nesta fase prende-se com as eleições legislativas e não com as presidenciais.

«Neste ciclo político em que estamos, naturalmente que as legislativas vão ter uma atenção especial», vincou.

Todavia, no que às presidenciais diz respeito, o líder do PS disse que nesta fase o «único candidato que se vê agitado é o dr. Santana Lopes», o que resulta, concretiza, de o social-democrata ter de «abrir espaço num campo muito preenchido», com nomes como Marcelo Rebelo de Sousa ou Durão Barroso como putativos candidatos.

«Não compete ao PS escolher candidatos presidenciais. Dou-me por muito satisfeito que todas as sondagens indiquem um perfil convergente, que o próximo PR deve ser um socialista ou alguém da área socialista», acrescentou também.