António José Seguro disse que o PS devia estar «exclusivamente» concentrado no combate ao «pior» Governo que já houve em Portugal.

«Daquilo que tenho mais ouvido, desde camaradas do PS até cidadãos que me abordam na rua, é dizer que isto [candidatura de António Costa à liderança do partido] não é justo, isto não pode ser aceitável num partido democrático», disse o dirigente socialista.

Falando perante uma sala cheia de simpatizantes e militantes do PS, em Santo Tirso, depois de ter sido recebido nos Paços do Concelho pelo autarca local, António José Seguro afirmou que o apoio que tem recebido lhe dá «mais força e determinação» para afirmar um projeto de valores para Portugal.

O dirigente socialista lembrou que só promete aquilo que tem a «certeza absoluta» de poder cumprir porque, disse, «alguns confundem a política com a arte do engano».

«Foi por causa de terem feito no passado promessas que sabiam que não podiam cumprir que hoje há centenas de milhares de portugueses descontentes e que não acreditam na política e nos políticos em Portugal», considerou.

Outra regra «muito importante» para António José Seguro é separar a política dos negócios.

«Basta de promiscuidade entre negócios e política e política e negócios. Fazer negócios é legítimo, sobretudo se isso ajudar a criar riqueza e emprego, mas deve haver uma separação clara entre quem está na atividade comercial, quem está no mundo dos negócios e quem está na vida pública e na vida política», frisou.

Este é o momento, na opinião do socialista, de o povo português dizer o que quer para Portugal e dizer que «basta» de serem sempre os mesmos a decidir o futuro do país.

Seguro realçou que o Governo PSD/CDS-PP não tem estratégia, nem visão de futuro para incentivar a criação de novos postos de trabalho em Portugal e crescimento da economia.

Não é possível equilibrar as contas públicas e dar esperança às pessoas quando o país fica mais pobre, assegurou o líder do PS.

Por esse motivo, um dos seus objetivos é combater o desemprego, evitando a emigração e fuga de jovens qualificados.