O candidato às primárias do PS António José Seguro garantiu, esta quarta-feira, estar em melhores condições do que o seu adversário, António Costa, para unir o partido a seguir às eleições de domingo.

«Eu vejo agora o nosso opositor interno muito preocupado com as divisões no PS. Mas não foi ele que provocou esta divisão no PS? Não foi ele que provocou a maior crise do PS?», questionou, durante um jantar com militantes e simpatizantes em Resende, no norte do distrito de Viseu.

Na sua opinião, «toda a gente já percebeu que quem está em melhores condições de unir o PS foi quem sempre, ao longo destes três anos, contribuiu para essa união» e para «o alargamento e a abertura» do partido.

«Aquilo que vamos fazer no dia 29 é continuar a trabalhar para retomar o nosso caminho, que iniciámos há três anos, um caminho sério, responsável, construtivo, canalizando todas as nossas energias para a oposição a este governo e simultaneamente para a afirmação da nossa alternativa», frisou.

Hoje de manhã, António Costa disse ter o dever de «assegurar aquilo que é fundamental, que é a unidade e a coesão futura do PS».