Duraram pouco mais de 24 horas os cartazes do Partido Socialista a apelar ao voto nas eleições primárias de 28 de setembro.

Os cartazes, feitos e pagos pelo PS, começaram a ser colocados ontem um pouco por todo o país. Divulgavam que as primárias de setembro servem para escolher o candidato a primeiro-ministro e remetiam a busca por mais informação para o site do partido.

A iniciativa não agradou aos apoiantes de António Costa, conforme relatou o «Expresso», uma vez que o sítio online é gerido pela atual direção de António José Seguro e que o processo eleitoral ainda não está definido.

Jorge Coelho, presidente da comissão organizadora das primárias, contactou o Largo do Rato, que lhe deu a garantia de que tudo não tinha passado de um equívoco e que os cartazes iriam ser recolhidos de imediato, o que de facto já aconteceu.