O economista Ricardo Paes Mamede, um dos principais dinamizadores do movimento 3D, que defende uma convergência política entre forças de esquerda, estará presente no primeiro dia de Jornadas Parlamentares do PS, na segunda-feira, na Nazaré.

A presença do docente universitário do ISCTE nas Jornadas Parlamentares do PS insere-se na estratégia da direção dos socialistas de diálogo com setores da esquerda sem vinculação partidária e surge depois de a proposta de convergência formulada pelo movimento 3D para agregar o partido LIVRE e o Bloco de Esquerda numa única candidatura europeia não ter obtido acordo.

Nas Jornadas Parlamentares da Nazaré, dedicadas ao tema «Mais crescimento, menos desigualdades», após o discurso de abertura do líder da bancada socialista, Alberto Martins, segue-se uma intervenção do ensaísta Eduardo Lourenço, num painel em que também usará da palavra a médica Dalila Veiga.

Na terça-feira, segundo e último dia das Jornadas Parlamentares, o economista e antigo ministro das Finanças Silva Lopes fará uma intervenção, numa sessão em que também participará a cientista Elvira Fortunato e que antecederá o discurso de encerramento a cargo do secretário-geral do PS, António José Seguro.

Em declarações aos jornalistas, na Assembleia da República, o presidente do Grupo Parlamentar do PS disse que o tema das jornadas servirá «para um balanço do que tem sido feito por este Governo» e para uma análise «sobre as perspetivas futuras» do país.

«É necessário aprofundar uma nova estratégia tendo em conta os interesses dos portugueses», acrescentou Alberto Martins.