O PS disse esta segunda-feira que é «caricato» o ministro da Economia, Pires de Lima, dizer que não seria aceitável um novo aumento de impostos quando, segundo os socialistas, «todos os portugueses» perspetivam que o Governo o faça em 2015.

«Sobre o que diz o Governo já não acreditamos em quase nada. Sistematicamente nos dizem uma coisa e fazem o seu contrário. Aliás, foi caricato ver o senhor ministro ainda ontem [domingo] dizer que não seria aceitável um novo aumento de impostos quando todos os portugueses sabem que a expetativa para 2015 é que este Governo continue a aumentar impostos», declarou António Galamba, dirigente do Secretariado Nacional do PS.

O socialista falava em conferência de imprensa na sede do partido, no Largo do Rato, em Lisboa.

Já esta manhã, o ministro da Economia, Pires de Lima, garantiu que «o Governo está coeso e sólido como sempre esteve», ao ser questionado sobre o facto de ter defendido este fim-de-semana que os portugueses não merecem um novo aumento de impostos.

Questionado pelos jornalistas sobre eventuais divergências entre as declarações que fez numa entrevista dada ao Diário de Notícias e à TSF, este fim-de-semana, e a posição de Pedro Passos Coelho, o ministro afirmou que ter defendido que «os portugueses não merecem novo aumento de impostos não é uma afronta ou qualquer espécie de dissonância» relativamente ao Governo e ao primeiro-ministro.