O vice-presidente do grupo parlamentar do PCP, António Filipe, manifestou esta segunda-feira recetividade à possibilidade de os restos mortais de Eusébio serem depositados no Panteão Nacional.

Transladar Eusébio para o Panteão tem «custos muito elevados»

«Em princípio há recetividade mas haverá tempo para pensar nisso», afirmou António Filipe, após contactado pela Agência Lusa.

O deputado frisou que a lei que regula a concessão de honras de Panteão Nacional estipula um período de tempo antes do qual não poderá ser feita a trasladação.

Sobre esta questão, a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, frisou esta segunda-feira que a decisão cabe ao parlamento e, sublinhando falar em nome pessoal, acrescentou não excluir essa possibilidade.