O secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa, sublinhou esta sexta-feira que a revisão dos escalões de IRS, já em 2018, permitirá aumentar o rendimento disponível dos portugueses, uma das premissas da política do Governo.

Sobretudo aqueles que têm rendimentos mais baixos, e que foram muito penalizados pela forma como foram reduzidos os escalões de IRS, verão o seu rendimento disponível aumentado com a revisão dos escalões de IRS", disse António Costa, que falava num comício em Almada, onde o partido apresenta como cabeça de lista à câmara nas eleições autárquicas de 01 de outubro a antiga deputada Inês de Medeiros.

"Sim, vamos continuar a aumentar o rendimento disponível das famílias portuguesas", prometeu.

O comício em Almada decorreu ao começo da noite, e posteriormente António Costa deslocou-se até Setúbal, onde reiterou a defesa da política económica do seu Governo.

Temos de assegurar que quem tem rendimentos mais baixos vai diminuir a sua carga fiscal porque vamos desdobrar os escalões dos rendimentos mais baixos por forma a que quem ganhe menos, pague menos", declarou.

O devolver da "perspetiva de carreira" aos trabalhadores e o combate à precariedade "também no setor privado" são outras das prioridades para o que falta na legislatura do executivo PS apoiado parlamentarmente à esquerda (por BE, PCP e PEV), prosseguiu António Costa, em Setúbal.