O dirigente socialista António Costa propôs este domingo que as eleições primárias do PS sejam antecipadas de 28 para 14 de setembro, sendo lideradas na organização por Jorge Coelho e por António Vitorino na fiscalização.

Os nomes do ex-ministro Jorge Coelho e do ex-comissário europeu António Vitorino foram avançados por António Costa na sua primeira intervenção na reunião da Comissão Nacional do PS, ocasião em que terá apresentado uma proposta de regulamento para as eleições primárias abertas a simpatizantes, tendo em vista escolher o candidato socialista a primeiro-ministro.

O presidente da Câmara de Lisboa avançou esta solução com a dupla de nomes Jorge Coelho e António Vitorino, depois de a presidente do PS, Maria de Belém, ter indeferido o requerimento dos seus apoiantes para a realização de um congresso extraordinário e de eleições diretas para o cargo de secretário-geral.

Mesmo assim, na reunião da Comissão Nacional do PS, ainda foi votada a possibilidade de a ordem de trabalhos da reunião de Ermesinde ser alterada para incluir um ponto de discussão de uma proposta para a revisão dos estatutos em congresso extraordinário.

No entanto, não houve unanimidade entre os presentes, registando-se um voto contra que impediu a discussão e votação de uma proposta para a revisão dos estatutos.