O candidato às primárias do PS António Costa disse esta quarta-feira ter o dever de assegurar o «fundamental», a unidade e coesão do partido, acrescentando que os debates televisivos com o adversário são «felizmente» um ciclo encerrado.

«Os debates já estão acabados, felizmente é um ciclo que já está encerrado. Agora podemos finalmente concentrar-nos no que importa, que são os problemas das pessoas», disse António Costa aos jornalistas no final de uma visita ao Centro Comunitário Pia II, em Almada.

Questionado sobre se nos três debates televisivos tidos com António José Seguro, o último dos quais na noite de terça-feira, disse tudo o que pensava ao secretário-geral do PS, Costa retorquiu com a necessidade de assegurar a coesão do partido.

«O meu dever é não dizer tudo o que penso mas dizer o máximo que é possível dizer para assegurar aquilo que é fundamental, que é a unidade e a coesão futura do PS», declarou o autarca de Lisboa e candidato às primárias de domingo.

«No próximo domingo, os militantes socialistas e simpatizantes do PS vão ter oportunidade de responder à questão fundamental: quem está em melhores condições de ser o próximo primeiro-ministro de Portugal. E a partir daí construirmos, o conjunto de todo o partido, a caminhada que nos conduzirá às eleições legislativas», acrescentou ainda António Costa.

Na visita desta manhã ao Centro Comunitário Pia II, o candidato a primeiro-ministro pelo PS quis destacar a «realidade terrível» - que tem vindo a aumentar - da pobreza infantil e juvenil, segmentos onde a pobreza «mais compromete» o futuro do país.

«Estas instituições têm um papel absolutamente essencial», sublinhou, advertindo para um necessário reforço do financiamento comunitário para ações e entidades que enfrentem a pobreza na juventude.

Durante os cerca de 45 minutos que esteve na instituição, António Costa ouviu queixas, por exemplo, sobre a diminuição nos últimos anos do Rendimento Social de Inserção (RSI).

Sobre esta matéria, o socialista diz que têm de ser repostos «os níveis de proteção social que assegurem não só uma boa solidariedade na sociedade de hoje mas também aquilo que é a sociedade decente» que tem de ser construída e garantida em Portugal.

António Costa e António José Seguro disputam no domingo as eleições primárias para escolher o candidato do PS a primeiro-ministro nas próximas legislativas.

Na ação desta manhã, Costa esteve acompanhado do mandatário nacional da sua campanha, Carlos César, da diretora de campanha, a deputada e presidente da Federação do PS de Setúbal Ana Catarina Mendes, do ex-ministro socialista José Vieira da Silva, e de deputados como Pedro Marques ou Catarina Marcelino.