São hectares e hectares de pomar, pêssegos e oliveiras. Bem a norte do país, em Santa Comba de Vilariça, distrito de Bragança. Gente da lavoura, a maioria idosa. Estão preocupados com as suas pensões. Têm ouvido falar do corte de 600 milhões na Segurança Social que o Governo se comprometeu a fazer com Bruxelas. Pedem a Costa que não se deixe enganar.

"Não entre nessa façanha. Não faça esse negócio. Não faça esse acordo da Segurança Social"


Este idoso de óculos de sol - e bem, que está um dia soalheiro - fez logo o pedido que tinha a fazer, enquanto dava um aperto de mão ao líder do PS. "Mas ele não vai ter esse acordo", respondeu Costa, que visitou o Aproveitamento Hidroagrícola do Vale da Vilariça.

Preocupados com a falta de água, os produtores locais e o presidente da Federação dos Regantes pediram "garantias de mais água" a Costa e uma nova barragem. Para além da Burga, querem a dos cerejais. 

Entre Moncorvo, Vila Flor e Alfândega da Fé, há 2.500 hectares de rega e 800 agricultores. O pomar de pêssegos que Costa visitou (na verdade ficado apenas à entrada) produz entre 20 a 30 toneladas diárias, tudo para o mercado nacional. Para aumentar a produção entre 5% a 10%, precisam de água. 

"Acha que quero ter a Drª Berta e o presidente [da câmara] à perna? Fazemos assim, eu provo os seus pêssegos, vocês experimenta o meu Governo"

 
Palavras de Costa, que prometeu alargar o regadio no distrito e fez que estão de dizer que o seu programa eleitoral prevê isso mesmo: alargamento do regadio em 60 mil hectares, bem como a recuperação de barragens já existentes. Não se comprometeu com novas.

Os empresários da terra pediram-lhe também para baixar o IRC para o Interior. No almoço-comício, já em Bragança, sugeriu benefícios fiscais. 

Nas visitas, o líder socialista foi fazendo perguntas sobre como funcionam os contadores de água dos pomares, se os nutrientes são ajustados em função da necessidade das plantações, entre outras dúvidas. 

Um jornalista perguntou-lhe se ia ficar especialista em lavoura? "Especialista não, mas é sempre bom aprender mais". Passo apressado, que há uma agenda para cumprir.