O secretário-geral do PS evocou hoje o amor de Mário Soares pela liberdade e pelas árvores, durante a sessão de atribuição do nome do primeiro líder dos socialistas aos jardins da sede nacional deste partido, em Lisboa.

Numa cerimónia integrada no 44.º aniversário do PS, a placa com o nome de Mário Soares, nos jardins da sede do Largo do Rato, foi descerrada já ao início da noite conjuntamente por António Costa, pelo presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, pelo líder parlamentar do PS, Carlos César, e pela neta do antigo Presidente da República, Lilah, filha de João Soares.

Num breve discurso, António Costa afirmou que Mário Soares "não foi apenas o fundador e primeiro líder do PS, mas também o principal protagonista, por ter dado alma e espírito ao partido".

O líder socialista e primeiro-ministro defendeu depois que o melhor espaço da sede nacional do PS para ter o nome de Mário Soares é o jardim.

"Fiz com ele uma visita guiada ao jardim na sua casa de Nafarros [Sintra] e testemunhei o seu amor pela natureza, em particular pelas árvores", justificou António Costa, tendo a ouvi-lo vários membros do seu Governo e mais de uma dezena de deputados socialistas.