António Costa recolhe o apoio de mais de metade dos presidentes de câmara eleitos pelo PS.

Ao certo, são 81 - dos 150 autarcam - aqueles que assinaram um manifesto de apoio, divulgado esta quarta-feira, a propósito das eleições primárias do partido, marcadas para 28 de setembro, e que serão disputadas com António José Seguro.

«Portugal precisa de uma estratégia que (...) aposte em valores tão caros aos autarcas como descentralização e proximidade» e «na valorização do território e das pessoas», lê-se no manifesto e a que a Lusa teve acesso, subscrito por presidentes de câmara de concelhos de todos os distritos do país e também dos arquipélagos da Madeira e Açores.

O país «precisa de uma alternativa, muito para além da mera alternância», dizem os autarcas, que apoiam António Costa para que «corte com a política centralizadora e meramente economicista seguida pelo atual Governo».

Essa estratégia, adianta o documento, «exige visão, exige coragem e exige determinação, algo que António Costa já demonstrou ter nos diferentes cargos que exerceu e, designadamente, como autarca e presidente de câmara».

Ainda ontem a candidatura de Costa recolheu outros apoios de peso: os históricos socialistas Jorge Sampaio, Almeida Santos, Manuel Alegre e Vera Jardim estão com o atual presidente da câmara de Lisboa.

Que autarcas estão do lado de Costa?

Entre os autarcas apoiantes de Costa, estão os presidentes das câmaras de Arouca e Sever do Vouga (ambos independentes) no distrito de Aveiro, de Aljustrel e Odemira em Beja, e de Fafe (também independente), Guimarães e Vizela, em Braga.

No distrito de Bragança, os subscritores presidem às câmaras de Alfândega da Fé, Vila Flor e Vinhais, enquanto de Castelo Branco constam os autarcas da capital local, mas também da Covilhã, de Proença-a-Nova e de Vila Velha de Rodão.

Figueira da Foz e Miranda Corvo, no distrito de Coimbra, Mourão, Portel (independente), Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas e Viana do Alentejo, no distrito de Évora, e Alcoutim, Lagoa, Lagos, Loulé, Portimão, São Brás de Alportel, Tavira e Vila do Bispo, no distrito de Faro, são outros dos concelhos que se manifestaram a favor de António Costa, no documento enviado à Lusa.

A lista conta ainda com os presidentes das câmaras de Fornos de Algodres, no distrito da Guarda, de Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos e Porto de Mós, em Leiria, e de Campo Maior (independente), Crato e Elvas, e Gavião, no distrito de Portalegre.

De Lisboa, onde o candidato apoiado é presidente da capital de distrito, constam os responsáveis pelas câmaras de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Amadora, Azambuja, Lourinhã, Odivelas, Torres Vedras e Vila Franca de Xira, enquanto o Porto inclui o presidente da autarquia de Matosinhos (independente).

Santarém contribui com sete presidentes de câmara - Abrantes, Alcanena, Chamusca, Coruche, Entroncamento, Salvaterra de Magos (independente) e Vila Nova da Barquinha - e Setúbal com um: Montijo.

De três distritos do Norte juntam-se mais 14 apoiantes, entre os quais se contam os autarcas de Caminha, Monção, Paredes de Coura e Ponte da Barca, em Viana Castelo, e, no distrito de Vila Real, os concelhos de Mesão Frio, Mondim de Basto, Murça, Pena, Sabrosa (independente), Santa Marta de Penaguião, além da capital local.

Mangualde, Santa Comba Dão e Vila Nova de Paia (independente), no distrito de Viseu, também entram.

Os Açores são a região do país que contribui com maior número de apoiantes - 12 - espalhados por Angra do Heroísmo, Corvo, Horta, Lages das Flores, Lages do Pico, Nordeste, Povoação, Praia da Vitória, Santa Cruz das Flores, Santa Cruz da Graciosa, Vila Franca do Campo e São Roque do Pico.

A Madeira, por seu lado, apresenta apenas um autarca apoiante do candidato às primárias do PS António Costa, com a assinatura de mais um independente, o presidente da câmara de Santa Cruz.