O primeiro-ministro António Costa antecipou, na tarde desta quinta-feira, que algumas regiões do país deverão ser alvo de alertas vermelhos por causa do risco de incêndios "a partir de amanhã e sobretudo durante sábado e domingo".

Vamos ter um aumento significativo do risco de incêndio florestal, em particular nos distritos do interior norte do país", afirmou António Costa.

O primeiro-ministro assegurou que o Governo irá "continuar a acompanhar", mas "provavelmente o senhor ministro da Administração Interna terá que decretar o alerta vermelho para alguns dos distritos do interior norte do país".

De acordo com António Costa, “é importante que todos fiquem cientes desse risco para evitar comportamentos que são comportamentos perigosos”.

O encontro semanal entre Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa decorreu em Sagres, no Algarve, devido às férias do Presidente da República.

Na reunião, na fortaleza de Sagres, esteve em análise o balanço do grande incêndio em Monchique e ainda o Orçamento do Estado para 2019.

Risco máximo

Entretanto, a Proteção Civil alertou, num aviso à população, para o risco máximo de incêndio florestal nas regiões do interior norte e centro, Minho, Douro Litoral e Norte do Alentejo.

No aviso, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) refere que o risco de incêndio é elevado a muito elevado nas restantes regiões de Portugal continental.

Este cenário meteorológico traduz-se num índice de risco de incêndio em nível máximo em muitos municípios do interior norte e centro, Minho, Douro litoral e norte alentejano, em nível elevado e muito elevado, nos restantes municípios", sublinha o comunicado.

A ANPC justifica o aviso com as "condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais" devido à previsão de tempo quente e vento moderado.

O aviso da ANPC recorda que, nestas circunstâncias, é proibido fazer queimadas, fogueiras, lançar foguetes, fumar ou fazer lume nas florestas e nas estradas circundantes e que os trabalhos agrícolas e florestais devem ser feitos com máquinas e outros equipamentos limpos de óleos e poeiras, evitando o seu uso nos períodos de maior calor.