O Governo decidiu afastar a direção nacional, delegados e subdelegados regionais do Instituto do Emprego e Formação Profissional, uma decisão confirmada ao Jornal de Notícias esta quinta-feira.

O Executivo justifica a decisão com a nova orientação do PS assente na promoção do emprego e no combate à precariedade. Na próxima semana já haverá novos nomes para os cargos.

Recorde-se que direção cessante tem sido alvo de contestação por parte do Bloco de Esquerda devido aos recibos verdes. O deputado José Soeiro entregou, anteontem, uma pergunta dirigida a Vieira da Silva, denunciando o recurso a falsos recibos verdes no concurso que a direção do IEFP lançou para docentes e formadores na rede de centros de emprego e formação profissional.