O secretário-geral do PS, António Costa, afirma acreditar que 2015 será um ano de mudança em Portugal, numa mensagem de natal em que transmite uma perspetiva de «confiança responsável» em relação ao futuro do país.

«Nesta quadra, em que um ano finda e nos preparamos para mais uma etapa das nossas vidas, quero transmitir-vos uma mensagem de confiança - confiança responsável», salienta o líder socialista na sua mensagem de natal, que foi exibida num tempo de antena do PS.

Sobre 2014, António Costa considera que «foi mais um ano difícil para a maioria dos portugueses», referindo-se, neste contexto, à experiência que teve como presidente da Câmara de Lisboa em matéria social.

«Até como autarca, tive conhecimento direto das dificuldades que atingem as famílias portuguesas, em todas as suas gerações, dos mais jovens aos mais idosos, bem como da incerteza no dia de amanhã que mina a confiança das pessoas e das empresas, para mais num contexto internacional instável. Todavia, 2015 é o ano em que teremos a oportunidade de começar um caminho de mudança», aponta, numa alusão às eleições legislativas do próximo ano.

António Costa defende uma mudança em que se aposte «em mais e melhor trabalho, permitindo a mais portuguesas e portugueses contribuir para o desenvolvimento do país e realizar-se profissionalmente, num trabalho digno e com direitos».

«Uma mudança para nos empenharmos num país com menos desigualdades, onde a cada um seja dada a sua oportunidade, onde o acesso à saúde e à educação de qualidade não seja só para alguns. Um país onde o esforço e o mérito sejam recompensados, mas onde ninguém seja deixado para trás. Uma mudança para um país determinado a combater fenómenos que nos envergonham, como a violência doméstica», acrescenta o secretário-geral do PS.

O candidato socialista a primeiro-ministro frisa, ainda, que pretende um país «onde as instituições mereçam cada vez mais o respeito dos cidadãos e onde os cidadãos participem mais na vida coletiva».

«Nesta época de Natal, quero dirigir aos portugueses e a todas as famílias uma palavra de esperança e confiança no futuro. Acredito na nossa capacidade coletiva. Tudo faremos para estar à altura dos desafios dos tempos exigentes que atravessamos», afirma.

Na sua mensagem, António Costa deixa também «uma palavra de solidariedade para os mais desfavorecidos, os desempregados, os doentes e os que vivem na solidão».

«É possível trabalhar para uma sociedade mais justa e solidária. Pessoalmente, sinto que é esse trabalho que dá sentido à política», refere, antes de se dirigir aos emigrantes, «designadamente às centenas de milhares que recentemente tiveram de procurar lá fora a oportunidade que não encontraram em Portugal».

«Portugal precisa de todos. Temos de criar condições para que regressem e sejam parte ativa na construção do nosso futuro comum», declara.

Em relação a 2015, o secretário-geral do PS diz acreditar que poderá ser um ano de viragem na situação do país: «Ano novo, vida nova, esta é a mensagem que quero deixar-vos nesta quadra - Confiança».

«Não é uma promessa, é um desafio. Um desafio que vos convido a enfrentarmos juntos em 2015. Um ano que seja mesmo novo, com novas opções, novas prioridades. É para isso que estamos a trabalhar, com energia, determinação e confiança saberemos construir uma alternativa às atuais políticas. O PS e eu próprio contamos com a mobilização de todos os portugueses para construir o futuro», conclui.