TAP: «Acordos de empresa terão que ser respeitados pelos compradores»