O secretário-geral socialista, António Costa, defendeu este sábado que os fundos comunitários dos quais Portugal vai dispor sejam aproveitados para um grande programa de reabilitação urbana que estimule a economia, considerando a baixa do Porto um bom exemplo.

O também autarca de Lisboa, António Costa, encontrou-se com o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, para um passeio pelo centro da cidade, tendo dito à agência Lusa que a baixa portuense é um «excelente exemplo de reabilitação» e que «para além de melhorar a qualidade de vida de quem habita, estimular toda a fileira da construção e gerar emprego», tem «um grande contributo para a dinamização da vida do centro das cidades».

«Deve ser um incentivo para que nos próximos anos se possa aproveitar esses 21 mil milhões de euros de fundos comunitários que o país vai dispor ao longo dos próximos sete anos para fazermos um grande programa de reabilitação urbana, que possa ser um grande incentivo ao estímulo à nossa economia», defendeu, naquele que foi o seu primeiro encontro com Rui Moreira depois da eleição como secretário-geral do PS.


Já o presidente independente da Câmara do Porto disse à agência Lusa que tem «trocado muitas impressões» com António Costa e que acredita «muito que o cruzamento das experiências entre as cidades é muito relevante».

«Uma das coisas que não tem sido aproveitada ainda é este cruzamento entre as cidades. Quando fala a um portuense para fazer férias fora do Porto, ele normalmente pensa imediatamente em ir para o Algarve, para a Madeira ou ir até ao Douro mas pensa pouco em ir a Lisboa. A mesma coisa acontece com os lisboetas. Nós ainda temos o cruzamento desta promoção das cidades e temos que o fazer», explicou.


Rui Moreira considerou ainda «notável» o que se tem feito em Lisboa em termos de reanimação da baixa da cidade.

«Este regresso às cidades e este regresso ao consumo nas cidades é uma coisa que é fundamental que as nossas cidades partilham experiências e saberes», sublinhou.


Depois de em 2013 Costa e Moreira terem trocado presenças nas tomadas de posse como presidentes da Câmara do Porto e de Lisboa, respetivamente, já em junho deste ano, por altura dos santos populares, Rui Moreira deslocou-se a Lisboa para o Santo António e, dias depois, foi a vez de António Costa rumar ao Porto para a noite de S. João.