António Costa diz que o Governo «está esgotado» e limita-se a «fazer oposição à oposição». Foi desta forma que o candidato socialista a primeiro-ministro reagiu ao  desafio lançado por Passos Coelho para definir a estratégia orçamental antes das próximas eleições legislativas.

«Não tenho visto o Governo a fazer mais nada. O governo não consegue uma abertura normal do ano letivo, não consegue travar o caos na justiça, o Governo não consegue encontrar novas soluções orçamentais, o Governo não consegue relançar a economia e está esgotado. A única coisa que os membros do Governo aparecem a fazer é criticar e fazer oposição ao PS. Não creio que seja essa a missão do Governo, que é governar e não fazer oposição à oposição», comentou esta quarta-feira, em Torres Vedras, à entrada para a apresentação aos militantes da distrital do PS/Oeste, da moção que vai levar ao congresso do partido.

Alegando que «os portugueses também estão cansados» do Executivo do PSD/CDS-PP, o líder socialista sublinhou que, «quando Passos Coelho quiser ser oposição, vá para oposição e deixe os portugueses escolherem o novo governo», cita a Lusa.

Na terça-feira, o primeiro-ministro tinha desafiado o PS a esclarecer se quer contas certas ou se continua à procura de desculpas para manter défices e dívida, pedindo aos socialistas para definirem a estratégia orçamental antes das próximas eleições.

«Sobretudo aqueles que com verosimilhança podem dizer-se e apresentar-se como tendo a ambição de poder vir a governar no futuro, têm de nos dizer se estão de acordo com isto, com contas certas, ou se continuam sempre à procura de desculpas para manter défices e dívida. E se querem contas certas, como é que vão fazer», perguntou Passos Coelho.