O candidato às primárias do PS António Costa defendeu, esta quarta-feira, que o aumento do salário mínimo nacional (SMS) representa «um primeiro passo para a retoma de um caminho» que deverá levar o seu valor para os 522 euros em 2015.

«Hoje foi dado um primeiro passo para retomar um ciclo de atualização do SMS que, desde 2007, em sede de concertação social, previa 500 euros em 2011», lembrou Costa.

«Hoje foi dado um primeiro passo para desbloquear esse impasse e é necessário retomar o caminho que definia os 522 euros em janeiro de 2015», defendeu.

O candidato socialista apontou para os 10% de portugueses que, apesar de trabalharem, continuam abaixo do limiar da pobreza e defendeu a necessidade da dignificação do valor do trabalho.

Costa disse ainda que os dados consolidação orçamental hoje apresentados «revelam um enorme aumento da receita fiscal», tendo feito notar, no entanto, que o mesmo resulta da receita de IRS e IVA.

«As receitas são de IRS e IVA, ou seja, são sempre os rendimentos do trabalho que estão a sustentar e a pagar as contas da consolidação orçamental», recordou.

António Costa e António José Seguro disputam no domingo as eleições primárias para escolher o candidato do PS a primeiro-ministro nas próximas legislativas.