O primeiro-ministro afirmou esta quarta-feira que se baterá contra qualquer tentativa de a Comissão Europeia impor sanções a Portugal, alegando que as considera "injustas", apesar de estar em análise o período entre 2013 e 2015.

Esta posição foi assumida por António Costa em entrevista à SIC, conduzida pelo jornalista José Gomes Ferreira, depois de confrontado com a possibilidade de Bruxelas decidir aplicar sanções a Portugal, na próxima semana, caso conclua que Portugal desrespeitou as metas a que se propôs no que respeita à redução do défice.

António Costa fez questão de frisar que está em causa uma análise a um período de exercício do anterior Governo, mas frisou ser sua obrigação defender o Estado Português e considerou "injusto" se a Comissão Europeia decidir aplicar sanções a Portugal.

Vamos bater-nos contra essa decisão, se ela for tomada, porque não é justa. Não é razoável que a Comissão Europeia, depois de aplaudir as políticas que geraram esses resultados, venha agora impor sanções. Compete-me defender o Estado Português", argumentou, numa alusão ao período final da anterior governação.