O deputado do Partido Socialista (PS) António Braga disse esta quinta-feira, na Assembleia da República, que o Governo não conta com o seu partido para o Orçamento do Estado de 2014, nem para a reforma do Estado. O deputado afirma mesmo que o guião apresentado na quarta-feira por Paulo Portas é «uma manta de retalhos, não tem um estudo que sistematize nenhuma abordagem».

Neste que é o segundo dia de debate do Orçamento do Estado para o próximo ano, o deputado esclareceu: «o Governo apareceu inicialmente com a ideia de cortar quatro mil milhões de euros. O PS refletidamente propôs um calendário e uma metodologia para que pudesse haver uma reflexão». E prosseguiu, «o Governo partiu ao contrário: primeiro realizou os cortes, não apresentou nenhuma proposta de reforma do Estado».

Quando teve oportunidade de responder, Aguiar Branco voltou a apelar ao consenso: «esperava que a atual liderança do PS honrasse as anteriores lideranças históricas (do partido). O PS foi capaz de meter o socialismo na gaveta para salvar o país, esperamos agora que este PS não ponha o próprio país na gaveta».

OE2014: o debate parlamentar AO MINUTO