O candidato social democrata à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, manifestou-se satisfeito com o resultado obtido no concelho e instou o PSD nacional a “pôr os olhos” no que foi feito durante a campanha.

Acho que aprendemos todos com esta campanha eleitoral. O PSD deve olhar para os resultados em Loures num momento em que o país está claramente em contraciclo e que o partido está em descida. Amanhã, no conselho nacional, vou transmitir aos meus companheiros de partido que têm de pôr os olhos no que aconteceu em Loures”, afirmou à agência Lusa, o candidato social-democrata.

As autárquicas no concelho de Loures (distrito de Lisboa) foram ganhas pela CDU, que reelegeu Bernardino Soares (32,76%) - que perdeu um lugar -, mas o resultado obtido pela candidatura de André Ventura (21,55%) permitiu-lhe eleger três vereadores, mais um do que em 2013.

Foi uma grande subida. Nós subimos mais de cinco mil votos. Temos um resultado que não tínhamos há mais de 25 anos e, por isso, acho que cumprimos o nosso objetivo e vamos assumir as nossas responsabilidades” assegurou.

André Ventura que ganhou mediatismo depois de ter feito várias declarações acerca da comunidade cigana do concelho de Loures fez um balanço “muito positivo da sua campanha”, sublinhando que deve ser encarada como um “bom exemplo de coragem”.

Falámos a verdade às pessoas, sem preconceitos, e não cedemos ao medo do politicamente correto e à asfixia mediática. Tivemos a coragem de manter as nossas convicções e as pessoas recompensaram-nos”, atestou.

Por seu turno, a lista encabeçada pela socialista Sónia Paixão alcançou 28,24% dos votos, o que permite eleger quatro eleitos, os mesmos alcançados pela candidatura de Bernardino Soares.

Há um problema de governação e exequibilidade das políticas em Loures, mas também de acabar com esta ideia que é sempre necessário fazer acordos e as pessoas cederem àquilo que defendem. Nós somos responsáveis e por isso vamos analisar a situação da Câmara. Queremos estabilidade”, sublinhou.