Os partidos PAN e MPT defenderam, esta sexta-feira, junto do representante da República da Madeira, a realização de eleições legislativas regionais antecipadas no dia 29 de março.

À saída da audiência com Ireneu Barreto, o presidente do PAN, Fernando Rodrigues, revelou ter defendido a realização de eleições legislativas regionais antecipadas a 29 de março.

«A nossa opinião é que deve haver eleições antecipadas e a razão prende-se fundamentalmente com o facto de considerarmos que a democracia se deve realizar a todo o momento e a palavra deve ser devolvida aos cidadãos», sustentou o presidente do PAN, Fernando Rodrigues, à saída da audiência com Ireneu Barreto. O PAN considerou ainda que o dia 29 de março «é o mais adequado para as eleições», disse, citado pela Lusa.

Fernando Rodrigues adiantou também que o partido está em negociações para uma eventual coligação com partidos de esquerda. «Neste momento estamos ainda em conversas e, portanto, é prematuro estar a avançar qualquer coisa», concluiu.

Pelo MPT, Roberto Vieira referiu à comunicação social que também defendeu a realização de eleições a 29 de março porque «é aquela que a maior parte dos partidos escolheram».

O dirigente do MPT salientou que o Partido da Terra vai concorrer «talvez em coligação» e que a coligação «passa pelo PS».

Com exceção do PCP, que quer eleições em abril, e do PND - partido que hoje se recusou reunir-se com o representante da República - o PSD, o CDS, o PS, o PTP, o PAN e o MPT defendem eleições a 29 de março.

No âmbito do processo interno no PSD - eleições internas e aclamação do novo líder - o presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, apresentou, na segunda-feira, ao Representante da República, o pedido de exoneração do cargo que ocupa desde 18 de março de 1978.

O PSD é agora liderado pelo ex-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Albuquerque.