O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, disse esta terça-feira que a moção de confiança ao Governo de coligação PSD/CDS «não vai fazer nenhuma diferença» porque os partidos que o constituem fazem a maioria no parlamento.

«Eu não vejo necessidade desta moção de confiança, já se abe que tem a confiança porque tem a maioria dos deputados, acho que não era preciso demonstrar que tinha a maioria dos deputados», disse o governante à margem de uma cerimónia pública com as crianças da «Associação Calhau».

Para Alberto João Jardim, os governos são para cumprir legislaturas de quatro anos: «O governo está no exercício das suas plenas faculdades, mantém a confiança do parlamento».

Sobre a candidatura do vice-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Miguel Sousa - hoje admitida no jornal i - à liderança do PSD-M nas eleições internas de 2014, Alberto João Jardim respondeu que as bases do partido é que vão eleger o futuro líder.

«Todos os militantes do partido são bons desde que não mantenham compromissos com outras entidades como a Maçonaria», observou.