O deputado do PND-M, Hélder Spínola, montou esta quarta-feira uma tenda nos jardins da casa de férias do Governo Regional na ilha do Porto Santo contra o alegado uso abusivo desta instalação por ex-membros do executivo de Alberto João Jardim.

Hélder Spínola protestou assim contra o alegado «uso abusivo» pelo ex-secretário regional dos Recursos Humanos, Brazão de Castro, da moradia do Governo Regional na ilha do Porto Santo, que «até recebe uma boa reforma que podia pagar hotel», disse.

A operação durou três horas e meia e contou com a participação de outros dois elementos do partido cujo objetivo foi «protestar pelo fato de Brazão de Castro estar alojado com a família numa casa que é propriedade da Região Autónoma da Madeira, pagando apenas 10 euros por dia desde o dia 11 de julho, onde usufruem, a um preço simbólico, não só da casa mas também de um court de ténis, jardins e acesso direto à praia».

«É uma situação absolutamente inadmissível e uma afronta aos madeirenses e portossantenses que atravessam uma crise nunca antes experimentada», declara.

Para o deputado, «só um sinal claro nas próximas eleições poderá mostrar a estes senhores que já não estamos disponíveis para, à custa da nossa desgraça, continuar a pagar os seus luxos».

Hélder Spínola adiantou ainda que foram identificados pela Policia de Segurança Pública mas que a «ação decorreu sem incidentes», relata a Lusa.