O presidente do PSD da Madeira, Alberto João Jardim, disse não saber se vai ou não ao Congresso nacional do partido que se realiza entre 21 e 23 de fevereiro por este já não se identificar com ele.

«Este não é o PSD onde eu nasci para a política, nem é o PSD que coincide com os meus princípios e valores, é um PSD diferente de maneira que não há o entusiasmo que noutros tempos havia com os congressos», declarou no final da reunião da Comissão Política Regional do PSD-Madeira.

Alberto João Jardim revelou que os deputados sociais-democratas na Assembleia Legislativa da Madeira vão suscitar a inconstitucionalidade de algumas matérias do Orçamento de Estado designadamente o facto da sobretaxa do IRC ficar em Lisboa quando »a Constituição diz que todas as receitas fiscais cobradas na Região Autónoma são dos cofres da Região», cita a Lusa.